Treino funcional melhora a condição metabólica e neuromuscular




A supervisão de um profissional é essencial, já que o exercício é mais complexo e pode haver um risco maior de lesões


O treinamento funcional usa os movimentos naturais do ser humano para melhorar o condicionamento, flexibilidade, força, agilidade e resistência. Além disso, o exercício é mais dinâmico e rápido que os treinos convencionais. Durante o funcional há uma ativação maior de músculos, que são estimulados ao mesmo tempo, o que aumenta a queima calórica.

Além disso, a combinação dos movimentos do exercício funcional pode ser realizado por qualquer pessoa. No entanto, é importante levar em consideração as necessidades específicas de cada indivíduo, para estruturar um treino correto e equilibrado. A supervisão de um profissional é essencial, já que o exercício é mais complexo e pode haver um risco maior de lesões.

Mesmo sendo um treinamento com diversos adeptos, algumas pessoas acreditam que o funcional é um treino difícil e voltado apenas para os praticantes assíduos de exercícios. Porém, a modalidade é apenas uma forma de se exercitar utilizando a força e o equilíbrio do corpo.

Considerado um substituto natural da musculação, o funcional depende da disponibilidade de cada pessoa. Um exemplo é realizar um treinamento de força e intercalar os dias com o treino funcional para complementar o programa. Outro fator que potencializa os treinos são os equipamentos corretos, que melhoram a qualidade do exercício, pois permitem uma melhor performance.

A tecnologia também é uma aliada dos treinos funcionais, já que diversos aplicativos dispõem vídeos e dicas para realizar o exercício. No entanto, os movimentos devem ser realizados com cuidado e sempre com orientação de um profissional. Acredito nos princípios de especificidade e da individualidade biológica, na elaboração e planejamento do programa de exercícios, e isso os aplicativos ainda não fazem.

Comente:

Nenhum comentário